Nav

domingo, 29 de janeiro de 2017

Sweet and Bitter Bali










O meu amor por Bali é gigantesco, mas quando se ama alguém , não significa que digamos que sim a tudo, não quer dizer que não exista discórdia, não exista altos e baixos nessa relação. É o que sinto não apenas por Bali, mas pela Indonésia. Porque Bali não é um país, Bali não é 'A' Indonésia. Há muito, muito para além de Bali, mesmo sabendo que foi esta ilha que deu popularidade ao país. è um misto de sensações. Se pensa ir para Bali, à procura de praias de areia branca sem fim, desengane-se, isso não é Bali. A primeira foto deste post, é talvez das poucas praias que se possa assemelhar à imagem utópica de que nesta ilha será isso que vamos encontrar. Quando a maré está vazia, é lixo que se vê. Eu irei fazer um post onde terei fotos que comprovam essa dolorosa realidade. 
Em 2014, quase metade dos 400 dos rios em bali já tinham secado.
Não existindo serviço de abastecimento de água potável, toda a água das residências, hotéis e pousadas é proveniente dos lençóis freáticos, mas estes já não conseguem alimentar os rios.
A energia é outro grande problema, utiliza mais eletricidade do que consegue produzir, importando por assim dizer, energia cara e poluente das ilhas de  Java.
O Trânsito é um caos e mal se consegue respirar nas áreas movimentadas., ficamos com a cara suja de tanta poluição. Mas o pior, é o lixo sem dúvida. Muitas praias, especialmente a costa leste, tem TONELADAS de lixo e plástico a cobrir o areal e a linha da maré. Quando não se vê, é por estar maré vazia ou às vezes 'disfarçado' no fundo do mar.

A magia de Bali, está nas pessoas, nos olhares, na simplicidade, mesmo quando são trafulhas. No cheiro, não existe cheiro melhor no mundo para mim. Saímos do aeroporto e o cheiro a incenso é maravilhoso. Há cerimónias quase todos os dias, há sempre oferendas aos Deuses, pois bali é maioritariamente Hindu. Apesar da Indonésia ser o país com menor número de Mulçumanos, esta ilha, é predominantemente Hindu. E é uma religião fascinante, aconselho lerem sobre o Hinduísmo.
É mágico por isso. E porque tudo é levado com calma, é um lugar para reset, mas não por estar de papo para o ar na areia, mas para começar a praticar yoga, surf, paddle,  mergulho, para dar descanso à alma e se for preciso ao corpo, não mexendo literalmente uma palha.
Podem enviar-me email para pedir dicas, para falar dos cuidados a ter, o que não esquecer na mala, lugares onde ficar, isto eu posso fazer sem cobrar nada. Se quiserem algo mais detalhado, se quiserem que marque tours, marque hotéis, faça guias completos, posso fazer e de certeza que o valor  que cobrarei valerá a pena, principalmente para quem só tiver até 15 dias na Indonésia. 

Sem comentários :

Enviar um comentário

i always wonder why birds choose to stay in the same place, when they can fly anywhere on the earth..then i ask myself the same question